Mudanças na Política em Guildas de Ravnica

The New Docs

IPG | MTR

Eu estava preparado para fazer um anúncio de atualização baseado na temática das Guildas, até que me apercebi que a maioria das guildas com as quais me identifico vão aparecer na próxima expansão. Por isso não haverá mudanças desta vez; vemo-nos em Aliança de Ravnica.

Tava a brincar! Existem algumas guildas já a mostrar o seu valor, uma nova secção nas Comunicações e diversos pequenos ajustes. Em frente!

Agora Vale Voltar Atrás!

Existe apenas uma mudança que merece mais do que uma ou duas linhas desta vez. Adicionamos uma seção sobre takebacks.

Antes que comecem a entrar em pânico, a pensar que vamos permitir que os jogadores possam mudar de opinião, para poderem se safar dos seus erros, é basicamente o oposto. Têm sido permitidos takebacks informais ao longo dos anos; o que fizemos foi publicar algo da filosofia existente, para que os juízes possam abordá-los de uma forma mais consistente.

Não estamos no xadrez, onde apenas tocar na peça obriga que uma ação seja realizada. Nós esperamos que os jogadores tenham pensado nas suas ações antes de as realizarem, mas também reconhecemos que pedimos aos jogadores que mantenham um ritmo que permita que o jogo prossiga. Ao manter uma estrutura conceptual que permite uma pequena flexibilidade para erros de destreza, tais como encontrar o terreno errado, podemos subtilmente encorajar os jogadores para que não fiquem paralisados, assegurando-se que não realizam uma ação física ou verbal, para a qual não têm qualquer intenção de o fazer.

O que nos focamos é na informação ganha. Se um jogador realiza uma ação, depois pausa e recebe uma resposta, a ação fica trancada. Mas se eles disserem “Terror nesta criatura, espera, não, naquela”, ou “Ilha, Terror no teu Squire, hmm, eu preciso deste Pântano para jogar isto assim,” nós temos vindo (inconsistentemente) a perdoar; agora existem melhores normas de orientação sobre o que aqui é importante e o que não deve ser perdoado. Claro, se o juiz não está seguro se alguma informação foi ganha, deve, por definição, não permitir que a decisão seja revertida.

Dicas Rápidas

* Há algumas atualizações atrás, falamos muito sobre comunicação e o quão aceitável é voltar atrás num ponto do jogo, por base de informação incorreta por parte do oponente (se aplicável). No entanto, tal não era uma opção caso um juiz fornecesse má informação. Isto foi resolvido; os Head Judges podem reverter jogadas feitas com base numa decisão errada de um juiz. De notar, uma decisão errada de um juiz não é o mesmo que responder ao que o jogador perguntou e não àquilo que o jogador tinha intenção de perguntar!

* Outside Assistance é usado para se referir à busca de informação “escondida”. Tal foi alterado para a mais precisa informação “privada”. Não se prevê que afete qualquer decisão; acho que as pessoas assumem que isto foi assim desde sempre.

* Aos membros da equipa com a posição atribuída mais tardiamente era-lhes retirada qualquer carta (e dado um Game Loss) quando dois jogadores estavam a jogar com a mesma carta em Unified Constructed. Agora, qualquer decisão de alteração da lista é feita pela equipa e o jogador que tem de alterar o baralho, é quem recebe o Game Loss.

* Os Grand Prix Trials tornaram-se eventos de REL Regular quando estes se espalharam para as lojas. Agora que eles só decorrem na noite antes do evento e são organizados e dirigidos por uma equipa bem treinada, eles voltaram a decorrer em REL Competitivo.

* Uma resolução parcial que recai em duas categorias de resoluções parciais é aceitável que seja resolvida dessa forma, desde que o problema possa ser estritamente definido por uma dessas duas categorias. Isto estava ambíguo anteriormente, por isso decidimos refinar a definição.

* A limpeza de penalidades em eventos de vários dias foi alterada para que coincidisse com a altura em que nos eventos de Grand Prix, o Dia 2 inicia, sem que o Dia 1 tenha ainda terminado. Os comentários que recebemos foram no sentido de que as pessoas prefeririam que a limpeza das penalidades ocorresse com o término do dia, assim, voltamos atrás e o seguimento das penalidades é reiniciado no final . do dia.

* No campo das perguntas que têm sido mais teóricas do que práticas, temos agora uma resposta oficial para que número de membros da equipa que podem jogar com Relentless Rats em Unified Constructed: um (isto apesar de poderem jogar com o número de cópias que entenderem).

Existem também imensas limpezas não-funcionais aqui e ali, para que tudo seja mais fácil de compreender – dá uma vista de olhos na reformulação do atalho de combate! Obrigado a todos que deram sugestões e que apontaram os erros. Um reconhecimento especial vai para Nicolette Apraez, Paul Baranay, Carlos Ho, Isaac King, Yuval Tzur, Joseph Steet, Matt Braddock, Jurgen Baert, Matteo Callegari, Kevin Desprez e a todos que enviaram sugestões de enunciado para o exemplo de Deck Problem Upgrade, que precisava de alguma afinação. Fico sempre contente por receber sugestões e pensamentos sobre como tornar as coisas melhores!